Enrolo em laços e fitas a linha do tempo presente

(Nirlei Maria Oliveira – Palav(Ar)

Nesse período festivo, sou assaltada por sentimentos contraditórios. Num dia, acordo com o coração pulsando de alegria, desejosa de realizar mil planos. No dia seguinte desperto de bode, cheia de ranço do período de festas. Amargo um mal humor no qual nem euzinha me aguento. Insuportável!

Numa sucessão de alegria, expectativa e melancolia, chego aos dias aguardados. Atravesso na alegria e acima de tudo, em paz por fechar mais um ano de vida e realizações. Sentir um pouco de tristeza é natural afinal, nessa época, gostaríamos de estar cercados daqueles que tanto amamos e que já não se encontram nesse plano.

Recordo um a um. Os momentos vivenciados, as risadas soltas, o cheiro que exalavam, a temperatura de seus corpos, a voz…Se por um lado sinto saudades, por outro, sou grata pelos anos vividos ao lado deles. Foi-se o ser, ficaram as lembranças e inúmeras histórias impressas na memória. Sou guardiã delas, portadora de um baú sem fim. Mas não vivo assombrada pelo passado. Trago os pés fincados no presente. Foi uma dura aprendizagem e hoje, posso afirmar que não vivo mais do passado, apenas transito em determinados períodos e saio renovada e ciente de que tiveram seus ciclos encerrados na hora correta. Também não sou daquelas pessoas que só vivem na ansiedade, agoniadas com o futuro. Nunca fui de ler cartas, borra de café muito menos jogar búzios. Como dizia minha sábia avó: “O futuro a Deus pertence”.

Meu barato é dormir consciente de que dei meu melhor. Desperto sorrindo, agradecendo por mais um dia de vida. Temos de desenvolver a sabedoria de respeitar o tempo e também saber usá-lo, caso contrário, seu novelo escorrega de nossas mãos e uma vez solto, perde-se. Falando nisso, enquanto penso, escrevo e reflito, quase perco essa beleza que a natureza diariamente nos oferta: a despedida da tarde e a chegada da noite. Ainda bem que fui rápida em registrar. Amanhã tem mais…

Esse texto faz parte da blogagem coletiva Blogvember. Participam comigo:

Lunna Guedes – Mariana Gouveia – Obdulio Nuñes Ortega – Suzana Martins

Imagem: Kaboompics

8 comentários sobre “Enrolo em laços e fitas a linha do tempo presente

  1. Caminhei e viajei com as suas palavras e memórias! Que texto delicioso! Ao mesmo tempo, me fez refletir sobre o tempo/hoje e das memórias de afeto! Belíssimo! Obrigada, Querida!

  2. Hoje o dia não foi meio triste, fiquei de mau humor do nada! Tô de bode! rs… então, vou seguir o seu conselho e “dormir consciente de que dei meu melhor.”

    Amanhã vai ser diferente!! ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s