Beda 19 – Salv(oa)dor

Salvoador

de um povo oprimido

não reconhecido,

retumba o tambor

De um espírito forte

lutador, que rangeu de dor

nas senzalas de seu senhor

Quebrou grilhões, partiu

ainda não encontrou

nem provou seu valor

— Num lamento grave

foliões, sua o peito latejante

Seguem adiante, inovando

— passos

Nem Gabriela, nem Jorge

muito menos, Brown

O povo na rua

— clama

reconhecimento, respeito

Marias, Josés, Janainas,

tantos anônimos que

cedo, estômago vazio

— quando muito,

tapioca ou acarajé

Os estimulam a seguir

sobrevivendo, numa Salvador

árida, blue, suja, degradante,

No centro velho, ninguém se salva,

impera somente

ador.

Esse texto faz parte do b.e.d.a — blog every day august.

Participam Adriana Aneli — Claudia Leonardi — Darlene Regina – Lunna Guedes – Mariana Gouveia — Obdulio Nuñes Ortega

Imagem: acervo pessoal

3 comentários sobre “Beda 19 – Salv(oa)dor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s