Beda 15 – É cada caco que a gente cria!

Passei o domingo com frio e arrepios de preocupação. Nada que uma mente descansada e um bom planejamento estratégico e financeiro resolva. O problema começa quando a mente não descansa, planejamento estratégico perdeu-se nas matérias da pós, ficando no limbo da memória e, por último, as finanças vão bem mal, obrigada!

Não sei porque ainda me espanto com essas situações. Desde que nasci, vivo no fio da navalha, tentando equilibrar as dificuldades materiais. É a coisa mais comum em todos os lares brasileiros… Ou quase todos.

O batalhar para conquistar nunca foi problema para mim. Um desafio conquistado e o gostinho da vitória são únicos.

Mas quer saber? Cansei de festejar minhas pequenas vitórias com guaraná champagne Antarctica. Gostaria de – pelo menos uma única vez – saborear uma significativa conquista e sentir borbulhar no céu da boca, uma verdadeira champanhe Möet & Chandon Imperial. Tudo isso, usufruindo de minha Royal Penthouse Suite, dentro da jacuzzi, de frente para o lago Genebra, solicitando ao mordomo que encha novamente minha taça.

Ah sei lá, o cansaço está turvando meus pensamentos e o desânimo atinge inclusive os dedos que, endurecidos, não obedecem meus comandos. Já falei que passei a odiar o inverno? Não? Pois é, O-D-E-I-O!

Enquanto meus milhões não preenchem o vácuo de minha conta aposentadoria, faço um pouco de graça e invento histórias absurdas para divertir um pouco essa nossa destemperada realidade. Uma xícara de chá, um banho tomado e uma pesquisa animada para encontrar uma próxima série, na Netflix. Te contei que sou fissurada em séries coreanas? Não? Ah, estou até aprendendo a língua. É cada falta do que fazer!!!

Esse texto faz parte do b.e.d.a — blog every day august.

Participam Adriana Aneli — Claudia Leonardi — Darlene Regina – Lunna Guedes – Mariana Gouveia — Obdulio Nuñes Ortega

Imagens: acervo pessoal

5 comentários sobre “Beda 15 – É cada caco que a gente cria!

  1. Confesso que eu ri horrores com a sua foto, lembrou aquele filme “mulheres a beira de um ataque de nervos”. De quem? De Almodovar, é claro! rá…
    Agora, amore, eu estou se tempo para odiar o inverno (sempre gostei do frio, é verdade) mas agora estou receio do que será o verão. Se seguir o mesmo caminho da Europa, Sampa vai ferver e pior, estarei por aqui. aff

  2. Não vamos nem falar de clima, né? Já até vejo a cara de vocês: Lá vem a Mariana e o calor/frio de Cuiabá…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s