Beda 6 – Freud, explica!

Roo unhas desde pequena. Quando bebê, no interior do berço, antes de descobrir o prazer em roer unhas, retirava tufos de cabelo e… Comia! Minha mãe, desesperada, fez de tudo para que eu perdesse esse péssimo hábito. Até que radicalizou e, mandou passar máquina zero na minha cabeça. Fui precursora da moda dos skinhead. Ainda guardo um pequeno retrato de vestidinho e cabeça raspada. Pareço até uma boneca.

Tenho plena consciência do quanto sou ansiosa, porém, mais jovem, não imaginava sofrer desse mal.

Hoje, me peguei sentada – de frente ao meu computador – em desespero tentando, inutilmente,  roer as unhas. Tentei o mindinho, nada. Fui pro anelar, nem pensar!  Inconformada, busquei de imediato o dedo médio, tendo plena certeza de que obteria sucesso em meu intento. Qual quê!

Segui raivosa para o indicador, sabendo de antemão, que ele não me desapontaria. Fracasso total.

Já em agonia, agarrei o polegar. Analisando as linhas da unha, percebi uma ponta de pele saindo sorrateira de um dos cantos. Meus olhos cresceram diante de tão petitosa iguaria. Adoro essas peles! Mais até do que das unhas. Tentei abocanhar e nada!

Perdi um tempo precioso nessa luta insana, saindo perdedora pois, desde que alinhei os dentes num tratamento ortodôntico, babau hábito de roer unhas. Deve ter sido praga ou promessa de mãe! Vou ali no canto, arrancar os fios de contenção dos dentes.

Quero! Desejo! Necessito roer as unhas! É questão de vida ou morte! Sobreviver aplacando essa ansiedade que domina mente, coração e boca. Freud deve explicar.

Esse texto faz parte do b.e.d.a — blog every day august.

Participam Adriana Aneli — Claudia Leonardi — Darlene Regina – Lunna Guedes – Mariana Gouveia — Obdulio Nuñes Ortega

6 comentários sobre “Beda 6 – Freud, explica!

  1. Acho que nem o diabo do Freud explica… eu nunca gostei do ato de roer unhas, sinto uma agonia horrível ao ver pessoas praticarem esse distúrbio obsessivo compulsivo – é assim que a psicologia o nomeia. rá Ah, mas o profissionais da medicina chamam de Onicofagia. Eu tenho uma amiga que chegava a comer a ponta dos dedos e contribuia para o meu horror. Imaginava todas as porcarias sendo levadas para dentro do organismo. Nossas unhas são sujas e há dois tipos de sujeito ali… as que vemos e as que não vemos. Aff
    Meu íntimo dá pulos e o seu texto e foto foram causa de vários pulinhos. rá

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s