Fiando-se nas tais tecnologias

moça e computador

De boca semi aberta, olho para todos na sala em que trabalho. Cada um em seu cercadinho, em seu mundinho virtual, fingindo trabalhar, quando na realidade, navegam em suas redes sociais deixando o real, suspenso no ar. E eu, agarrada na ponta desse real, quase caindo no limbo da indiferença de todos.

Acabei de comentar algo que acreditava ser do interesse de todos ali presente e, no entanto, ganhei o silêncio desanimador daqueles que não estão nem aí para você.

Confesso que me senti do tamanho de uma nanomolécula perdida no espaço sideral. E, tomando meu café amargo, continuei olhando a todos e confirmando que, não estava enganada, encontrava-me mais invisível que o próprio personagem de H. G. Wells.

Não satisfeita, falei num tom mais alto e agudo várias baboseiras, fiz careta, peidei alto.

Nenhuma manifestação de que tinham me ouvido. Não contente e agora, emputecida, esbravejei um palavrão na área da sala em que mais tem eco. Olhei e…Nada.

Todos continuavam indiferentes a mim. Vencida pela total falta de interesse pela minha pessoa, saí da sala batendo a porta e ainda olhei para trás na esperança de ter acordado algum deles dessa apatia coletiva. Não obtive sucesso. Até que, caminhando pelo corredor em direção ao banheiro, tive uma brilhante ideia! Esse lampejo criativo luciferiano, foi se formando em meu cérebro super estimulado pela cafeína.

Caí na gargalhada.

Passado alguns minutos de minha não notada saída, regressei encontrando a sala agitada. Todos falavam e gesticulavam ao mesmo tempo transformando o ambiente num movimentado pátio de colégio em pleno recreio.

-Credo gente, o que aconteceu? Lá de fora se ouve esse mercado de peixe.

-Ah é…Roseli, onde você estava que não viu o que aconteceu?

-Fui até o departamento médico. Minha pressão estava baixa… Eu falei pra você ao sair mas parece que estava muito ocupada.

-Hum é. Devia estar mesmo. Nem ouvi. Mas olha, de uma hora para outra, a rede da empresa caiu. Ficaremos sem internet por pelo menos uns dois dias. É o fim! É o fim!

-Nossa…Que coisa não? Vá confiar nessas tecnologias

 

Imagem: NegativeSpace

 

Anúncios

9 comentários sobre “Fiando-se nas tais tecnologias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s