Abate final

Já começo a trabalhar a alma para adentrar a eternidade no inferno. Hoje, ouvi estupefata, sair da boca de um infante de sete anos que, quem não pensa como “cristão”, vai arder no inferno. Disse horrores sobre a igreja católica e também sobre a festa junina ser obra do diabo.

Almoçava enquanto ouvia tais absurdos saindo de uma boca tão inexperiente e já poluída por ideias reacionárias e tortas de adultos que, por interesses mundanos bem longe da verdadeira cristandade, adotam para angariar “ovelhas” para seu rebanho.

Confesso que perdi o apetite. Diante dos diversos episódios que tem ocorrido em vários pontos do país, passando os olhos pelas manchetes e lendo as posições agressivas e torpes de senhores ditos “Pastores”, verdadeiros representantes de Deus na terra.

Recolho-me à minha pequenez humana e tinjo-me de vermelho vergonha alheia. Para onde caminhamos nesse compasso totalmente descompassado? O país saiu dos trilhos em todos os sentidos e o que vejo me entristece e preocupa: uma nação cega, analfabeta, transformando-se em “ovelhas” não pensantes caminhando a passos trôpegos para o abate final.

Anúncios