Ode a um mundo melhor

menina sonhando

Não. Hoje não desejo falar do corpo inerte do infante.

Por favor, pare. Não insista!

Prefiro falar dos que ainda terão alguma chance de vingar

Vivendo dia após dia, mesmo que em agonia, provando

Para esses “Doutos” da hipocrisia que vale a pena viver.

Falo dos que insistem em pular muros, quebrar amarras,

arrebentar suas cordas vocais, exigindo que os reconheçam.

Desejo ver loucos saindo às ruas, se permitindo abrir sorrisos

mesmo que diante do  pessimismo alheio,

Anseio ver germinar o canteiro dos desvalidos.

Sonho acordada com o dia em que uma multidão ressurja

arrebentando túmulos, rasgando suas roupas rotas,

abrindo o peito e extravasando a alegria em existir.

E que sua alegria envergonhe e intimide a quadrilha que rouba felicidade alheia,

Sonho com o dia em que verei ao lado deles, essa corja murchar provando

do próprio veneno e que suas carcaças caiam ao chão que se abrirá

sugando-os eliminando essa erva daninha do seio da sociedade.

E nesse dia, que felicidade!

Sonho! Porque sonhar ainda se pode, ainda é de graça

Não. Só por hoje não desejo falar do corpo inerte do infante.

Tal cena deixou-me inoperante. Por isso sonho.

Imagem: My little birds

Anúncios

7 comentários sobre “Ode a um mundo melhor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s