Nada a dizer portanto fica tudo dito. Ditado do dia 12

liliabraço

Nem deveria estar aqui para falar sobre isso. Não sou a pessoa mais indicada. Experiência zero diante da galera que expansivamente se expõe em flashs de instagran nesse dia.

Acredito que o mundo se divide entre os que vieram para namorar, casar, constituir famílias e os que vieram para ser avulsos. E olha que nem digo isso usando de ironia ou deboche. Simplesmente é o que penso, o que acredito. Se estou certa ou errada não compete a mim nem a ninguém julgar e condenar. Cada um é um universo à parte e ponto.

Para muitos pode parecer uma postura de mulher encruada, encalhada, mal amada. Respondo que tudo depende do ponto de vista de cada um. Como aliás, tudo na vida. Questões de pontos de vista.

Nunca namorei. Pelo menos da forma tradicional que se vê. Claro que tive meus momentos mas dizer que namorei, estaria mentindo. Sei que também nunca fui amada e nem amei alguém. Em alguns momentos pensei, me iludi que amei. Hoje tenho consciência de que amor não foi mesmo. Paixão, com certeza, tesão também,atração muitas vezes.

Amor, nunca!

A palavra amor virou palavrinha fácil na boca da grande maioria. Principalmente dos adolescentes que expressam “Eu te amo” a cada esquina virada.

Por outro lado, também não sei se esse tal “amor” tão falado e discutido existe. Talvez seja invenção recente que os românticos criaram para aguentar essa vida tão sem graça.

Você aí deve estar pensando: Essa aí precisa de uma bela “comida” e terapia reforçada. Amigo, deixa esclarecer: já tive os dois em doses maciças. Resolve na hora mas dali a pouco você volta a ser o que é. Ou seja, a mesma pessoa cheia de conflitos, neuras, dúvidas e sozinha. Nada assim tão diferente da maioria da raça espalhada por esse vasto mundão que Deus criou só pra se divertir enquanto não pensa em algo melhor para criar. Portanto, esquece o sentimento de inferioridade, baixa estima e segue sua vida realizando o que gosta. Vou te contar uma verdade absoluta. Sim, ela existe e detenho o conhecimento dela: Nascemos e morremos sós logo, porque o espanto? Não é?

Te digo mais: só passa a vida a sós quem opta por assim viver. Eu tenho amigos, conhecidos, inimigos maravilhosos que dão um colorido todo especial em meu dia a dia. Ah, se tiver uma boa dose de responsabilidade e problemas, também ajuda e muito a passar seu tempo por aqui. Experimente depois me conta. Mas… Porque mesmo iniciei esse texto? Divaguei tanto que acabei por esquecer o objetivo dele. Bem comum isso na minha pessoa. Ah! Lembrei! Claro!

É que hoje, dia 12, comemora-se o Dia dos Namorados. Como não tenho um gato pra puxar pelo rabo, não tenho cobertor de orelha (só Parayba xadrez), não gosto de ursinhos, nem qualquer outro espécie animal de pelúcia, resolvi perder meu tempo produtivo escrevendo essas baboseiras. É bebé, nem adianta revirar seus olhos e pensar “Quanta merda essa aí escreve!”

Escrevo mesmo, e se estiver ofendendo sua pálida e frágil criatura, saí daqui e vai em busca do Santo Graal ou, se ainda é crédula(o), reza pra Santo  António de Pádua e aguarde um milagre. Mas senta que pode demorar viu.

E pra provar a você que não sou essa invejosa de lanterninha, abro meu coração e desejo a todos os casais um belo, caliente, sincero e feliz dia dos namorados. Que ele não seja belo só na data de hoje, mas que se perpetue no ano todo.

Tin-Tin!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s