Lamaçal

porcos

Almejava ser mais criativa contudo, ELES, superam minha minguada criatividade. E, como outrora já aconteceu, reporto-me a Marie Darrieussecq pois não consigo olhá-los e não ver seus personagens se metamorfoseando.

Chega a me dar dó em comparar os pobres animais – no caso os porcos – a esses verdadeiros PORCOS, na pior referência a esse nome.

Chafurdam insanamente no mar de lama de corrupção, ladroagem da mais baixa estirpe – se é que existe mais baixa – e gargalham balançando suas enormes panças repletas de vermes que acumularam por uma vida inteira sentindo-se os maiorais em conseguir enganar uma gleba tão imensa e estúpida que se denomina Nação.

Com suas cuecas despencando pelas vias em que passam, dinheiro e merda ressecada, caminham estufando seus peitos flácidos esboçando um sorriso torto e um olho mais fechado que outro para botar banca de perigoso. Acreditam que assim, a gentalha emburrecida se encolham de medo. Mal sabem que o populacho se encolhe para defender suas narinas do cheiro fétido que emanam. É podridão demais!

Eu mesma tenho tido enjoos constante e até pensei que minha gastrite estava ativada. Depois é que cai em mim e percebi que era todo esse cenário caustico e desolador que me tem deixado mareada.

E enojada!

Queria tanto acordar desse pesadelo imposto goela abaixo sem nem mesmo ter um copo de coca para ajudar a descer.

Anseio poder abrir meus inocentes e puros olhos e descobrir que tudo não passou de um sonho mal, reflexo da feijoada mal passada que comi na noite anterior.

Constatar que meu mundo perfeito, colorido e belo não sofreu nenhum arranhão. Sair à rua e perceber que tudo está na mais perfeita ordem estabelecida por cidadãos de bem. Perceber que as pessoas são felizes, bem empregadas, não existe miséria nem analfabetos.

Dobrar a esquina e enxergar a vegetação das praças frondosas, o calçamento bem feito e que tudo segue uma ordem agradável.

Na periferia, encontrar pessoas simples mas felizes e bem alimentadas. Não obesas, ostentando uma capa de gordura produzida pelos fast food.

Já nem sei mais o que pensar, o que fazer diante de tamanha galhardia desses que tripudiam da massa. Tenho medo, tenho raiva – ódio ainda não – tenho desconfianças, tenho paralisia.

Acho que fui contaminada pelo germe da hipocrisia e finjo que no dia a dia está tudo bem.

Acordo, sigo minha rotina como se nada houvesse mudado. Continuo pagando minhas contas, cumprindo com minhas obrigações de cidadã de bem.

Só que não é bem assim… Por dentro rumino pensamentos e desejos ruins. Um gosto ácido se espalha por minha língua a cada notícia que leio ou ouço. Tudo isso está me contaminando e me levando o que de melhor desenvolvi em minha vida: a amabilidade, a gentileza, a confiança no ser humano.

Luto diariamente para rebater tudo isso mas está difícil. Sei que não me perderei de mim mesma porque tenho a essência boa mas, que tem hora em que dá vontade de sair cometendo loucuras…Ah isso dá viu!

Vai passar…Tudo passa…

E tudo retorna também. Ai meu Jesus!

 

Foto: Koen van Weel/AFP)

Anúncios

10 comentários sobre “Lamaçal

  1. Perfeito! Uno-me a você na beira do vaso de louça, tentando conter o meu monstrinho que saculeja as grades. Ele às vezes alteia a voz e me faz passar alumas vergonhas, mas ainda consigo contê-lo, porque se ele arrebentar as grades…. mantenham bastões de beisebol longe de mim. Rs. Não, acho que não vai passar, a menos que o universo faça uma higiene e se livre de…. sei lá, uns dois bilhões desses aí 😉

    • Sim Taiga, é triste e preocupante pois uma vez que se tem consciência da gravidade da situação, esse sentimento só tende a aumentar. As vezes me pego pensando que é bem mais feliz aquele que vive na alienação sem noção de nada ao redor. Simplesmente vive o dia a dia. Enquanto que nós, penamos e perdemos horas de sono. Triste! Grata pela visita e comentário!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s