Doce amargor

Receio esticar os braços e tentar alcançar as estrelas. Medo de me queimar com sua luminosidade.

Da mesma forma, tenho medo de te tocar e me queimar com sua temperatura siberiana.

Prefiro me ater aos sonhos no qual tudo posso. Inclusive amar e ser amada por você.

Loucura? Covardia? Sim, os dois, assumidamente.

Não me envergonho de ter medo de arriscar, de sair da zona de conforto. Já fiz isso anteriormente e me dei mal.

Até hoje o sal que destilei arde a pele, cozinha minhas entranhas, deixou viscoso meus sentimentos… Quisera ser forte para enfrentar a possibilidade de um não, quisera ter forças para te puxar pelo colarinho e te situar sobre meu amor.

Te fazer enxergar que sem mim não é ninguém, não é feliz. Quimera!

Aqui em meu cantinho, busco inspirações em canções para te fazer real. Um amor de verdade feito romance Sabrina. Doce feito brevidade de vovó. No entanto, a realidade é amarga num misto de docefel.

Duro feito rapadura que a gente segura e lambe até se arrepiar. De você não me enjoo.

Lamberia até se esvair de amor por mim.

Ai de mim! Nem me nota!

Anúncios

4 comentários sobre “Doce amargor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s