E por falar em neuras…Mais algumas

Imagem

Por que fui mexer nesse vespeiro? Devia ter deixado todas elas lá, bem no fundo do lodaçal de emoções e desequilíbrios. Mas não! Quis me conhecer (e isso é possível?), melhorar minha índole, trabalhar minhas emoções, ser uma pessoa melhor. Agora me pergunto: melhor pra quê? pra quem?

Era tão mais feliz quando vivia na total ignorância! Pensava comigo: quem quiser que me ature. Não tô nem aí pra agradar fulano ou sicrano. E se beltrano não achar graça em mim, que se mude pra bem longe daqui. Esse era meu pensamento.

Era bem mais feliz!

Certo dia, um simpático senhor que conheci por aí, fez o seguinte comentário que na época, confesso, não entendi.

“Garota, precisa deixar de lado essa sua personagem. Às vezes torna-se irritante!”

Não entendendo seu raciocínio perguntei: Que personagem?

“Pollyanna”. Essa tua mania de ser sempre certinha, bonitinha, vestir toda combinandinho, cabelinho certinho, sempre com esse sorriso besta na cara, não convence! Prontofalei!

Ehhhhhh… Fiquei algum tempo, não, pra falar a verdade fiquei meses com isso na cabeça sendo digerido de forma bem lenta. Estava difícil de engolir!

O filha da mãe me teve todos os dias, se refastelou e ainda teve a pachorra de jogar na minha cara que sou…Chata!!!! Pior, Chatinha? Que sou muito Inha? Despiroquei de vez!

Minha confissão

Gente, pra vocês eu posso me abrir. Sou chata mesmo! Veja bem, não sou qualquer chata, muito menos sou chatinha como o sincero senhor abordou. Afinal, ele pouco ou nada me conheceu. Talvez tenha conhecido um pouco minhas curvas, minhas rodovias, meus túneis mas me conhecer pra valer, não mesmo! Não tivemos tempo para conversas, muito menos tempo para filosofar sobre a vida. Quando juntos, estávamos sempre muito ocupados com coisas mais carnais e terrenas.No entanto, sou obrigada a concordar que ele teve um certo Feeling e conseguiu enxergar um pouco da minha personalidade. Ele tinha uma certa razão!

Mas deixando o senhor um pouco de lado pois ele não é o personagem principal da história e sim, EU, gente sou CHATA! Com todas as letras maiúsculas, assumo, SOU CHATA! E explico porque.

Quer me ver subindo pelas paredes de raiva? Bata portas, abra e deixe gavetas ou portas entre abertas, use o tubo de pasta de dentes e aperte no meio, deixe quadros tortos nas paredes (fico em cólicas!), marque o livro que estiver lendo dobrando a ponta da página ou marque palavras ou frases com lápis ou caneta (odeio!), ao ler esse mesmo livro, dobre ele ao meio abrindo por completo sua lombada (insuportável!), vá ao banheiro e não dê descarga (putaquepariuéfoda!), enfim, existem muito mais coisas que me deixam irritadas mas por hora são essas que me pulam à vista e que me deixam putérrima, se é que você me entende.

Fui talhada pela educação familiar a ser sempre a “boa moça”, de bons modos, bem educada sempre, boa aluna, boa filha, boa irmã, boa, boa, boa… Durante bom tempo até que consegui manter a pose de “boa moça” mas sempre existiu o lado B que adorava aprontar. E como aprontei! Tem coisas que nem te conto! Aliás, tem coisas que não conto nem pra terapeuta, nem para minha consciência! Ela pode me acusar!

Mas é isso. Perfeita descobri que nunca fui, não sou e jamais serei. E quer saber? Desde que descobri isso, sinto-me bem mais leve. A mania de perfeição me deixava mais chata ainda. Hoje me permito ser o que sou e a apreciar o pacote todo afinal, não sou apenas um bocado de neuras e defeitos. Sou meiga quando necessário, carinhosa quando merecido, alegre quando estimulada e procuro na medida do possível fazer o bem não me importando a quem.

Mas por favor, não minta para mim. Não permita que eu perceba que está mentindo. Sabe, vou confessar aqui mais um segredo. Vou falar bem baixinho que é pra só você ouvir: Tenho o dom de penetrar sua mente e sempre, sempre sei quando mente.Ai meu filho, não tem jeito mesmo. Meu Lado B entra em ação!

Anúncios

17 comentários sobre “E por falar em neuras…Mais algumas

  1. Roseli, kkkkk! O riso não é de você e sim da situação. Tudo isso que você falou é completamente normal. Já me aborreci tanto com os “certo” e os “errado” até que um dia me perguntaram o que é certo/errado, e por que?!
    Gaguejei na resposta, parei de pensar nisso e nunca mais respondi. Como diz o pessoal mais moderninho: “Desencanei”, kkk!
    Um beijo,
    Manoel

  2. Escondemo-nos sempre, ou tentamos, atras de uma máscara ou várias. Ser chato é natural do ser humano, então c tá na média. é que com o tempo com nossas chatisses, e eu to falando de mim, a gente acaba criando tristeza em nosso coração. dai eu tento abdicar dos meus direitos a ser chatonildo e rude para, se conseguir e quando consigo, criar mais alegria em minha vida com a interação do outro(no meu caso da outras..rsss). ela tem muitas coisas que me chateariam antes, mas agora estou tentando, por mim,não por ninguém, ver coisas boas que ela também tem primeiro. deixo ela bater portas de armarios, dane-se, se quebrar a gente ve o que faz. deixo ela escovar os dentes e não lavar a pia, fazer xixi e não dar descarga….quando eu to afins eu dou descarga, mas nem esquento mais com isto. ela vira e mexe me critica pelas merdas que eu tb faço, tipo deixar o papel do tempero no balcão ao lado do fogão, cortar verduras na tábua, mas em cima da mesa e não na pia, estas coisas. eu não me irrito mais nem com a reclamação dela…to chegando a conclusão que perfeito só viver comigo mesmo, dai é tedioso e eu prefiro abdicar da minha chatisse e deixar ela com a dela….é certo que as vezes a gente tá meio de pá virada e fala merda, mas normal.é humano.nada do que é humano me assusta. só contei isto procê v q vc não está só …rsss

    • Exato amigo Rudi! A gente tem de aprender a administrar nossas neuras e aprender a conviver com as neuras alheias. Hoje sou bem melhor do que fui anos atrás mas ainda tenho um longo caminho a percorrer. Agora…difícil é encontrar alguém que esteja disposto a tolerar nossas neuras. Aí o bicho pega! Adorei te ver por aqui! Bjs

  3. O senhor tem um peso, importante até. Boa parte do post foi escrito pra ele, não olhe agora, mas vi. O senhor tem um peso, tanto que você diz que ele tem razão e abre uma janela sorridente quando diz que ele te viu nessa hora. Sermos vistos é um desejo legítimo, sendo ou não qualquer coisas que se diga ou se pense a nosso respeito. O senhor tem um peso, você tirou fotos pra provar que não. O senhor tem um peso e é o peso do pensar alheio que você precisa tirar de si. É isso ou assumir para a torcida a mascara da chatice

  4. Nunca gostei de moldes, o único bem que me fazem e trazer-me à memória que estar livre deles é infinitamente melhor. A verdade nos chega pelos caminhos mais inesperados, e dói, dói muito, mas liberta. Adorei te saber um pouco mais. Gr. Bj.!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s