Interior conturbado

Calou-se. E nessa mudez que tomou conta de si, seguiu em frente envolvida por gente que não parava de falar. 

E nesse autoexílio, constatou o quanto o ser humano é barulhento e desnecessário. Conscientizou-se do quanto o silêncio é benéfico, salutar.

Tem  seu valor. Através dele, conseguiu ficar cara a cara com sua dor. E nesse tête-à-tête, compreendeu que ela teve sua razão de existir. 

Fez uma viagem a seu interior e lá chegando, uma cacofonia infinda. Tapou os ouvidos, fechou os olhos numa vã tentativa de não escutar. 

Tudo em vão. Dentro de si, um turbilhão de vozes gritavam sem parar. Não aguentou.

Voltou para o mundo exterior, colocou seu fone de ouvido, sintonizou uma música e saiu para a vida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s